Projeto Usina de Valores firma parceria com a Agência Mural

Aconteceu na última quinta-feira (22), o encontro de apresentação e debate do projeto Usina de Valores, organizado pelo Instituto Vladimir Herzog, e que contará com o apoio da Agência Mural de Jornalismo das Periferias.

O evento abordou assuntos como o aumento do discurso de ódio no Brasil, a importância do diálogo entre grupos diferentes e o estímulo de valores essenciais à construção de uma cultura de direitos humanos. Com transmissão ao vivo pela página Quebrando o Tabu no Facebook , a roda de conversa teve a participação da jornalista Flávia Oliveira, os teólogos Ronilso Pacheco e Henrique Vieira, a youtuber Nátaly Neri, a escritora Maria Clara Araújo dos Passos e o jornalista e ilustrador Antonio Junião.

Usinas de Valores3

As muralistas Beatriz Sanz (Diadema), Caroline Pasternack (Campo Limpo), Jéssica Bernardo (Grajaú), Julia Reis (Taboão da Serra), Katia Flora (São Bernardo do Campo), Paloma Vasconcelos (Cachoeirinha) e  Sheyla Mello (Guaianases) irão representar a Agência Mural nas formações em São Paulo e serão responsáveis pela produção de reportagens dos temas abordados pelo projeto.

De acordo com Julia Reis, que esteve presente no lançamento, o Instituto compôs uma rede de parceiros que se complementam.

“A Mural entra como uma grande rede de jornalismo independente que conta histórias esquecidas e que precisam ser contadas, por isso estamos muito felizes em fazer parte e colocar um pouco de nossa essência no projeto”, afirma.

A iniciativa busca disseminar cinco valores para iniciar uma cultura real de direitos humanos: Dignidade Humana, Coexistir na Diferença, Escuta Ativa, Engajamento Político e Bem-viver.  Os ciclos de formações e conversas presenciais serão realizadas ao longo do ano (de abril a setembro), com eventos programados em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

Além da Agência Mural, o projeto conta com o apoio dos coletivos Alma Preta, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e A Ponte. Há também os parceiros locais atuantes como o Periferia em Movimento (SP), Papo Reto (RJ) e a Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas (Recife).

Usinas de Valores

 

Leave a Reply