Rede Jornalistas das Periferias realiza primeira Virada Comunicação

A Agência Mural participou no último sábado (16) da primeira edição da Virada Comunicação, evento organizado pela Rede Jornalistas das Periferias, composta por 13 coletivos periféricos de comunicação.

Cerca de 400 pessoas colaram na ‘virada’ com o objetivo de debater, refletir e apontar caminhos para a abordagem de temas do cotidiano de quem mora nas bordas da metrópole.

A“Notícia com CEP?” abriu os debates, com a participação de Binho (Sarau do Binho) e Maria Vilani (Centro de Arte e Promoção Social) e mediação de Tony Marlon e Gisele Brito.

Durante o evento, foram realizadas oficinas e mesas simultâneas sobre temas como a conjuntura atual das periferias, genocídio e segurança pública, questões de gênero, etnias e identidades, educação e cultura, transporte e desenvolvimento local, moradia e meio ambiente, democratização da mídia e formas de atuação na comunicação.

A mesa “Educomunicação e Direito à Comunicação” foi mediada pela muralista do Campo Limpo, Karol Coelho, e contou com  Aline Rodrigues da Silva (Periferia em Movimento), Ronaldo Matos (Desenrola E Não Me Enrola) e Marina Pita (Intervozes)​. Eles abordaram como os territórios são afetados pela concentração da mídia, de que forma isso colabora com a segregação e ​a ​relação entre educomunicação e o Direito à comunicação.

ViradaComunicaco3

Falaram também sobre a defasagem de conteúdos jornalísticos nas periferias, a importância dos coletivos de comunicação se relacionarem com os moradores e levarem conhecimento e conscientização do valor que o jovem tem no meio em que vive.

“A comunicação devia se basear na construção da sua identidade. Quando o jovem conhece seu papel​,​ ele passa a se questionar mais e buscar mais conhecimento que vai ajudar a desenvolver sua identidade”, disse Ronaldo Matos.

​Muralistas que integram a Rede Jornalistas das Periferias também participaram. É o caso de Gustavo Soares, correspondente de São Miguel Paulista e integrante do Periferia Invisível, que esteve no  painel de encerramento para discutir “Comunicação e como viver dela na periferia”.

O muralista Léu Brito, do DiCampana Foto Coletivo, deu uma oficina de fotografia para estudantes. Já Jéssica Moreira, correspondente de Perus e co-fundadora do Nós, mulheres da periferia, mediou a mesa “Etnias – Indígenas, negros e imigrantes”. A muralista de Guarulhos, Thalita Monte Santo, também do Desenrola E Não Me Enrola, fez parte da organização do evento desde o início.

Também acompanharam a Virada Comunicação, os correspondentes da Agência Mural Anderson Meneses (Pirituba), Carolina Pasternack (Campo Limpo), Dalton Assis (Capão Redondo), Danielle Lobato (Itaim Paulista), Fabiana Lima (Santo André), Julia Reis (Taboão da Serra), Katia Flora, (São Bernardo Campo), Lucas Veloso e Sheyla Melo (ambos de Guaianases).

ViradaComunicaco

Leave a Reply