‘Rolê na Quebrada’ atinge 4 milhões de alcance

Desde julho no ar, a live semanal ‘Rolê na Quebrada’ da Agência Mural terminou o ano com 4.060.054 de alcance (vezes que o conteúdo apareceu no feed de notícias das pessoas), 827.526 views (quantidade de pessoas que assistiram ao menos uma vez) e mais de 25 horas de programação.

No semestre, participaram sete convidados na live: a rapper Drika Barbosa, do coletivo Rimas e Melodias; Regiany Silva e Jéssica Moreira, do coletivo parceiro da Mural, o Nós, mulheres da periferia; o artista Dica L. Marx; Thiago Barbosa, do Periferia em Movimento; Suzi Soares, do Sarau do Binho; a muralista do Grajaú Priscila Pacheco, que trouxe algumas receitas veganas; e o articulador cultural Gustavo Mello, de Guarulhos, que esteve presente na última edição do ano.

O projeto traz, semanalmente, dicas de cultura nas periferias da região metropolitana de São Paulo. A iniciativa esteve sob a direção do muralista Anderson Meneses, de Pirituba, a produção realizada pela equipe de redes sociais da agência composta por Tamiris Gomes, de Poá, Jéssica Souza e Thalita Monte Santo, ambas de Guarulhos. Já os muralistas Karol Coelho, do Campo Limpo, e Lucas Veloso, de Guaianases, foram os apresentadores desta primeira fase.

Além disso, depois das exibições semanais, os eventos ficam disponíveis no espaço de Agenda da Mural no Catraca Livre e os vídeos na página da Agência Mural no Facebook.

O diretor da live Anderson Meneses, conta que inicialmente pensaram em um projeto bem simples e que seguisse a linha editorial da agência.

“No ‘Rolê na Quebrada’ queremos colaborar com a cena cultural que acontece na periferia, e no decorrer do projeto percebemos que poderíamos melhorar em questão de estrutura e conteúdo. O programa foi ganhando formato e audiência, o que nos levou para esses resultados tão bacanas”, comemora Meneses.

Em recesso durante o período de festas de final de ano, o ‘Rolê na Quebrada’ retorna no dia 10 de janeiro de 2018, em novo estúdio e com mais participações de convidados artistas e produtores culturais das periferias da Grande São Paulo.

Rolê_na_quebrada

Leave a Reply